Quais são diferenças entre as intensidades das cápsulas de café?

As cápsulas de café estão cada vez mais populares e já entraram nas empresas e casas de muitas pessoas. Existem muitas opções no mercado, para agradar a todos os públicos e gostos. Porém, quem gosta de café pode ficar em dúvida na hora de escolher uma cápsula com mais ou menos intensidade. Você sabe como é feita essa classificação?

Esse sistema de identificação das cápsulas permite que várias pessoas em diferentes partes do mundo tenha a mesma experiência ao tomar um café que já está praticamente pronto. Padronizou também a maneira de extrair a bebida e assim, distribuir mundialmente as mesmas cápsulas e manter o sabor, aroma e suas características peculiares por onde passar.

A escala de intensidade de cada cápsula foi criada com o objetivo da pessoa perceber o impacto que se tem na boca quando bebemos o café. Mais encorpada ou mais aguada são algumas das sensações que podem ser confundidas com aquilo que sentimos no nosso paladar, como a noção de estar mais forte ou mais fraco, mas que nada tem a ver com a intensidade de fato.

Existem outros fatores que ajudam a formar a intensidade da cápsula de café e um deles é a quantidade de cafeína (e sua família) presente no produto, além da maneira que foi torrado o grão de café. Para quem gosta de uma seleção mais agressiva e mais intensa, a torra do café escolhido para aquela cápsula carrega mais o gosto de queimado do grão e assim, tem mais intensidade. Já quem escolhe a cápsula descafeinada conta com menor presença ou influência discreta da cafeína no produto.

Esses parâmetros também mudam de marca para marca. O interessante é poder provar várias e descobrir qual é a que agrada mais seu paladar. O Gimba oferece várias opções que atendem as principais máquinas de café, e assim você pode provar a variedade das cápsulas de café de diferentes marcas, como Dolce Gusto, America, 3 Corações, Gimoka, Kopenhagen, Lor e Pilão. Prove e nos conte: qual é a sua preferida?

Deixe uma resposta