O futuro do Varejo no Brasil e suas tendências

O varejo no Brasil e no mundo passa por constantes mudanças, que alteram a maneira de vender e entregar os produtos aos clientes, seja no e-commerce ou no ponto de venda. Há alguns anos que o varejo passa por uma nova era, e o Gimba está atento as mudanças que surgem e nas adaptações e transições necessárias em cada etapa. Uma coisa é certa: a experiência do usuário é a prioridade para a maioria das empresas.

Mas por quê? A forma como o usuário compra e suas motivações comandam, a cada dia que passa, mais as condições de compra e a experiência que a empresa oferece para ele. Portanto, as estratégias de vendas devem utilizar os dados das vendas já realizadas e no comportamento de compra dos clientes que já compraram para que ajudem no crescimento do negócio.

Imediatismo

A experiência de compra está ligada ao imediatismo, e principalmente com a pandemia, a comunicação direta e clara das lojas com seus clientes também é essencial. Informar os prazos corretos e cumpri-los, no caso das compras pela internet, e ter os produtos mais procurados nas lojas físicas também é fundamental para que o cliente se sinta satisfeito com a compra. Ele passa a reconhecer na empresa a confiança para encontrar os produtos no seu dia a dia e virar cliente recorrente.

Lojas Físicas

As lojas físicas funcionarão como vitrine e isso possibilitará um melhor planejamento que poderá antecipar as tendências e demandas do consumidor. Se a empresa é somente um e-commerce, essa experiência deve vir na entrega dos produtos e cuidados com o cliente, e caso tenha e-commerce e PDV, o ideal é personalizar e customizar as vendas de cada um, para que os clientes se sintam únicos. É necessário investir para que a distinção entre loja física e on-line desapareça, e traga a consolidação da transformação digital das lojas e e-commerce.

Omnichannel

Para impactar seu público em todas as frentes, a estratégia do varejo mais utilizada é o omnichannel, que consegue unir diferentes canais de comunicação para oferecer a mesma experiência de compra independentemente do meio utilizado – seja no ambiente online ou no offline. Pensando em uma união das duas tendências acima, com esse tipo de funcionalidade na empresa é capaz de integrar o imediatismo com as lojas físicas, já que o cliente pode comprar online e retirar o produto na loja.

A cadeia de abastecimento e tecnologia

Passos que andam de mãos dadas, otimizar os custos com a cadeia de abastecimento e implementando a logística certa para o tipo do negócio, com tecnologias eficientes e que façam sentido, o que se pode prever para o varejo é maior colaboração entre as empresas e otimização das distribuidoras e entregas. Canais que são unificados oferecem melhores prazos aos consumidores finais.

O Gimba está atento as novidades do mercado e as etapas necessárias para se manter atualizado. Oferecer a melhor experiência ao cliente e entender o comportamento de compra, faz com que todo o fluxo de trabalho tem um único objetivo, e que o futuro esteja cada vez mais próximo.

 

Deixe uma resposta