Gestão da Cadeia Logística para um melhor desempenho da sua empresa!

Você sabe o que é uma cadeia logística e a importância dela dentro das empresas? É essencial uma boa gestão dessa estratégia de negócios, pois quando bem direcionada, o processo que se inicia na produção e termina na distribuição das mercadorias, vai impactar o seu cliente final de forma positiva. Mas, para que você compreenda melhor o que isso quer dizer, vamos explicar o que compreende todo esse ciclo…

A cadeia logística é composta por diversas etapas como suprimentos, produção, armazenagem, distribuição, transporte, custos etc., e ela pode ser simples ou complexa, dependendo de como é administrada em cada empresa. Ela é útil para conectar todas essas etapas e otimizar os procedimentos, em busca de menores prejuízos, menores prazos e qualidade na operação. Apesar de cada setor funcionar de forma autônoma, eles precisam estar interligados para que haja sintonia.

A cadeia simples conta com fornecedores>>empresa>>cliente final.  Já a cadeia complexa conta com fornecedores do fornecedor>>empresa>>terceirizadas>>cliente final.

É muito importante fazer o mapeamento do processo, estudando com detalhes cada operação. O setor logístico da empresa precisa se preparar para todos os tipos de imprevistos possíveis, minimizando falhas e reduzindo os prazos. Portanto, a gestão financeira vai influenciar diretamente na produtividade do setor. Um bom gerenciamento inclui a administração do estoque, apuração de custos com embalagens e transportadoras terceirizadas, cálculo de fretes, devoluções, veículos próprios, combustível e tributos.

Os softwares são uma boa opção para administrar os processos, registrar as informações necessárias e gerar relatórios de controle.

Os Indicadores de desempenho também são muito relevantes para verificar os efeitos positivos em cada ação efetuada. Entre os indicadores mais usados estão as taxas de avarias e giro (desempenho) de estoque.

Os métodos utilizados para definição de preços e apuração das métricas precisam ser pré-estabelecidos para que não haja confusão no meio do caminho. Simples e objetivo, o método de custeio variável (ou método de custeio direto) é um dos mais usados nas empresas. Essa metodologia considera os custos de fabricação como variáveis diretos e indiretos. Os custos fixos são considerados como despesas. Já o método de cálculo por absorção envolve todos os custos diretos, indiretos, fixos e variáveis.

O Gimba está continuamente em busca de melhorias no gerenciamento dessa cadeia logística, sempre em favor do consumidor, utilizamos alta tecnologia e administramos todo o processo para que os produtos sejam entregues com qualidade e em tempo hábil!

Temos um Centro de Distribuição na cidade de Barueri-SP focado na boa armazenagem, separação dos itens, conferência, embalagem, despacho e entrega para que você possa continuar comprando sem se preocupar! Além de termos parcerias com boas empresas terceirizadas para que o processo de entrega ocorra bem e possíveis imprevistos sejam solucionados de forma prática e rápida!

Dá um Gimba.com.br e aproveite!

Deixe uma resposta